A Hora Final

A Hora Final: repito o que disse no post anterior: viva o cinema alternativo. E também o cinema não comercial. Viva o cinema latino americano e viva o cinema peruano.

Um pouco de história:  Sendero Luminoso (espanhol para “sendeiro luminoso” ou “caminho iluminado”) é uma organização de inspiração maoísta fundada na década de 1960 pelos corpos discentes e docentes de universidades do Peru (especialmente da província de Ayacucho). É classificada por diversos países, incluindo os Estados Unidos e a União Europeia, como terrorista. Abimael Guzmán (professor de Filosofia da Universidade Nacional de San Cristóbal de Huamanga) é considerado seu fundador por excelência e adota o codinome Presidente Gonzalo. O Sendero Luminoso é considerado o maior movimento terrorista do Peru, e está entre os dois maiores grupos de ação da América do Sul (ao lado das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, FARC), sendo inspirado no antifascismo contra o regime militar do país nos anos 60. A guerrilha foi quase considerada extinta no final da década de 1990 depois da captura do seu líder e fundador.

Pois é exatamente isso que conta o filme: a prisão do temido Presidente Gonzalo. 

Resultado de imagem para a hora final filme peruano A Hora Final mostra como uma polícia mau aparelhada – e em parte comprometida com suas enormes deficiências – pode superar tudo e todos e conseguir um feito extraordinário.

Excelente

É um longa bem feito e muito bem dirigido. Mostra o Peru (um país maravilhoso e lindo) de uma maneira crua e verdadeira.

Pietro Sibille, o protagonista, tem uma atuação notável. Nidia Bermejo, como sua parceira, não compromete.

Enfim, vale a pena. Dispa-se do cinema de resultado (dinheiro) e veja. 

Está no Netflix.


Quer ajudar o Partiu Cinema?


www.000webhost.com