A Entrevista

A Entrevista é um bom filme.

Nesta comédia de ação, Dave Skylark e seu produtor Aaron Rapoport têm um programa de TV apelativo sobre celebridades chamado “Skylark Tonight”. Eles descobrem que o ditador norte-coreano Kim Jong-un é fã do programa e decidem fazer uma entrevista com ele na tentativa de legitimarem-se como jornalistas qualificados. Enquanto se preparam para viajar para Pyongyang, eles têm seus planos mudados pela CIA, que os recruta para assassinar o líder supremo norte-coreano.

Resultado de imagem para a entrevista filme

Quem acompanha o Partiu Cinema deve saber que pouco escrevo sobre comédias. Elas são difíceis de analisar e também de ver.

O propósito desse gênero é um só: fazer rir. Se para isso usa de subterfúgios, jogo sujo, linguagem imprópria, tanto faz.

Rir é o melhor remédio

É dessa forma que deve-se ver uma comédia: livre de preconceitos e aberto ao que parece errado, ou, no mínimo, feio, grosseiro. Esqueça o politicamente correto.

Pois se tivermos essa pequena preparação A Entrevista é ótima. Ela definitivamente faz rir, além de impor até uma certa pressão pelo ritmo intenso do longa.

O elenco tem o talentoso  James Franco – de Cavalos Selvagens – que viveu um personagem estereotipado e careteiro. Confesso, ficou legal. Lembra até grandes comediantes do cinema mundial. A bela Lizzy Caplan  e Seth Rogen completam o elenco.

Enfim, se você consegue libertar-se de amarras conservadoras e encara vulgaridade e atropelos como acontecimentos normais, veja. Certamente você vai gostar. Caso contrário, não passe nem perto.

Um detalhe: esse filme que abriu uma crise entre a Coreia do Norte e a Sony, com invasão de hacker e tudo.

Está no Telecine.


Quer ajudar o Partiu Cinema?


www.000webhost.com